Hola!

Tómate un segundo para responder:

Para entrar, tienes que confirmar que eres mayor de edad.
Bem-Estar e CBD

És mais de índica ou de sativa?

Se já leste O que têm um vestido, os lubrificantes e a artrite em comum?, já sabes que a planta de canábis tem mil e uma utilizações, mas também se destaca por outra capacidade, a sua grande capacidade de se adaptar a climas muito diferentes. Isto deve-se às características das diferentes subespécies.

Há muitos factores que podem alterar os tipos de canábis que existem, tais como a quantidade de luz que recebe, o tipo de floração, e mesmo a época do ano em que é cultivada. Mas podemos agrupar todos estes factores e determinar três grandes grupos ou subespécies, que são diferenciados pelas suas propriedades, padrão de crescimento, aroma, estética… Estas três variedades são: sativa, indica e ruderalis.

No entanto, em muitos casos, estas espécies são cruzadas para atingir um conteúdo específico de canabinóides. Quer para obter uma nova propriedade, quer para tornar a planta com uma maior capacidade de adaptação às condições climáticas. Podes ver o exemplo da Cremosa, doce e suave, assim é a Green Gelato.

Índica ou Sativa, qual é a diferença? Exame ao CBD.

SATIVA

Esta variedade é normalmente encontrada em áreas de alta qualidade e humidade, típicas de climas tropicais, tais como o México, Colômbia, Índia e Norte de África.

As suas folhas são grandes, finas e abundantes, devido à adaptação da planta à humidade. A sua forma é a que todos normalmente imaginamos quando se fala de canábis. São geralmente plantas muito altas, atingindo até 5 metros de altura.

Esta variedade é mais produtiva em exterior, e tem uma fase de floração mais tardia do que outras variedades como a Índica.

As estirpes de Sativa são as mais populares para uso diurno, uma vez que geram um efeito estimulante e eufórico, óptimo para combinar com as actividades mais criativas. Neste grupo pertencem a Amnesia ou o Red Congo.

ÍNDICA

A variedade Índica adaptou-se para crescer em áreas com climas áridos e secos, tais como o Paquistão ou a Índia.

Ao contrário da variedade sativa, esta é uma planta curta e robusta. Devido ao clima as suas folhas são de cor escura e largas, para evitar a perda de água durante a transpiração, e o seu sistema de raízes é condensado.

Esta variedade é ideal para o cultivo indoor, devido ao seu curto período de floração. As suas flores são mais densas e mais pesadas do que as estirpes de sativa.

As plantas índicas são mais populares para uso nocturno, uma vez que lhes são atribuídas propriedades relaxantes que ajudam a induzir o sono, e a melhorando-o e aumentando a sua qualidade. Neste grupo pertencem a Harlequin e a Strawberry Kush.

RUDERALIS

Esta variedade vem de climas frios e pouco luminosos como a Sibéria e o Cazaquistão.

A sua aparência é marcada pelas poucas horas de luz, o que faz com que o seu tamanho seja menor, e a característica mais peculiar desta variedade é que é capaz de começar a florir sem a necessidade de exposição solar.

Embora esta variedade seja capaz de crescer em condições únicas, tem um grande calcanhar de Aquiles. Os seus canabinóides são quase inexistentes, o que a torna uma estirpe desinteressante.

A principal utilização desta estirpe é a criação de híbridos, cruzando-a com espécies indica e sativa, embora seja mais frequentemente misturada com indicas.

Podemos concluir que actualmente existe uma grande variedade de produtos com um elevado conteúdo de CBD, capaz de satisfazer quase todas as necessidades, sendo apenas necessário saber qual a variedade e o formato mais adequados a cada pessoa.

Se tens alguma questão sobre que variedade se adapta melhor às tuas necessidades, não hesites em contactar-nos através do nosso mail atencionalcliente@flowerfarm.es , e se já sabes bem o que queres podes encontrar todos os nossos produtos na nossa loja online.

Nenhum produto no carrinho.